quarta-feira, 29 de julho de 2015

Campo ou Praia?

Há muito que queríamos fazer um grande passeio com as Marias. Sonhávamos com esse dia ainda desde o internamento. Em Abril, o dia chegou finalmente.
Começámos com um passeio de campo. O destino escolhido foi um local muito calmo e tranquilo, relativamente perto de casa, num hotel que nos parecia fornecer todas as condições para a família - o Dolce Campo Real.
O Hotel fica situado a cerca de 30min de Lisboa (o que tornou para nós a logística da viagem bem mais fácil) dentro de um condomínio com campos de golfe, muito muito verde, e alguns lagos que embelezam a paisagem.
Passámos 2 noites neste hotel e o que podemos dizer é que: ADORÁMOS!
O quarto era bastante grande, amplo, espaçoso, com bastante espaço para as Marias brincarem e gatinharem à vontade e com espaço de sobra para os dois berços que tinhamos pedido! A varanda tinha uma vista excelente. Toda a envolvência era muito calma, serena e relaxante. 
As condições do hotel são também elas, bastante adaptadas para a família, todos os funcionários foram sempre extremamente prestáveis e atenciosos, e todos os nossos pedidos foram sempre prontamente atendidos. Sempre que necessitámos de algo, como por exemplo de aquecer a comida para as Marias, todos foram muito disponíveis. Apenas o facto de ser um quarto sem cozinha implicou alguma logística acrescida, e tivemos de levar a comida das Marias previamente preparada e acondicionada.
Adorámos particularmente a piscina interior (não experimentámos a exterior porque estava frio para as Marias poderem ir para lá) que naquela altura esta inteiramente por nossa conta, e permitiu o primeiro banho de piscina das Marias, que por sinal adoraram! :D
Também os restaurantes são um must! Gostámos particularmente do Garden Terrace que, para além de ter comida fantástica, tem uma esplanada super tranquila e relaxante com uma vista soberba sobre os campos de golfe.
Em resumo, foi definitivamente uma experiência a repetir! Deixamos que as fotos falem por nós!












Em Junho, chegou a vez do passeio de praia! ;)
O destino escolhido foi Troia. A proximidade de casa, a beleza do local, as praias fantásticas, a pouca confusão e os preços acessíveis, tornaram fácil a nossa escolha.
Desta vez, em vez de um hotel, decidimo-nos por um apartamento, por toda a comodidade extra que nos proporcionava para um ambiente em família. Ficámos alojados nos apartamentos do Troia Residence, e o que podemos dizer é que não poderíamos, MESMO, ter feito melhor escolha.
O apartamento escolhido foi um T1, mas com uma sala gigante com cozinha, um quarto com suite e uma divisão de apoio á sala que proporcionava um segundo quarto (que permitiu a estadia do tio André connosco!). Todo o apartamento estava direccionado para um jardim grande e muito muito bonito onde apenas nós tínhamos acesso, com uma piscina privada, só nossa, que tinha um cantinho para crianças, e com uma vista maravilhosa sobre a praia, Arrábida e para o pôr do sol, e que ficava a apenas uns metros da praia!!
Apesar da piscina ter um cantinho para crianças, decidimos levar a nossa piscina insuflável para podermos colocar água mais quentinha e sem cloro, para as nossas Marias brincarem á vontade. Apesar disso, elas estiveram sempre bem mais interessadas na piscina do apartamento, e fartaram-se de nadar e divertir-se connosco na piscina grande!
Não queríamos acreditar que era este o nosso apartamento por uns dias! Era bom demais para ser verdade! Não o vamos descrever muito mais porque deixamos que as fotos o façam! Apenas podemos dizer que não será, certamente, a última vez que lá iremos!
Pena apenas terem sido só 3 dias, porque o tempo maravilhoso que estava e as condições que tínhamos ali, pediam muito, muito mais que apenas 3 dias de férias, descanso e brincadeira!
O único senão que encontrámos prende-se com os horários de checkout, dado que o checkout teria de ser efectuado até às 11h, mas porque pedimos late checkout (que não teve qualquer custo!), pudemos fazê-lo "oficialmente" até às 13h (na realidade efectuámos o checkout bem mais tarde mas os funcionários foram muito simpáticos e disseram-nos que nao haveria qualquer problema em fazê-lo).

































Em resumo, praia ou campo? Decidam vocês porque nós não conseguimos fazê-lo!!! Iremos decerto voltar ao nosso destino de campo, mas iremos também de certeza voltar ao nosso fantástico destino de praia!!! :D

domingo, 26 de julho de 2015

Os blogs amigos de Nós e as Marias (#5) - Caderno de Pensamentos

Olá a todos! 
Somos a Joana e o Guilherme, um casal de bloggers que foi gentilmente convidado pelos papás das lindas Marias para participar neste projecto do blog. Foi-nos sugerido que escrevêssemos sobre amor, o que acaba por ser engraçado, dado que é a palavra que melhor nos descreve. A nossa história começou há cinco anos, na Primavera de 2010. Podia ser por causa dos pózinhos românticos que andam no ar nessa estação do ano, mas cinco anos volvidos podemos dizer que não. Foi mais que isso. Começámos como amigos, grandes amigos na verdade. Talvez seja isso que nos mantém tão juntos, tão fortes, ano após ano. Amor existe em todas as formas, mas se vier acompanhado de amizade, carinho, compreensão e genuína preocupação, é por certo muito maior. O caminho nem sempre foi fácil. Teve altos e baixos, encontros e desencontros. Mas já há muito se diz que o que é nosso, a nós irá voltar, e supomos que somos a prova viva dessa máxima. Não há amor, verdadeiro e persistente, que não lute sozinho contra o que vier, que não encontre algures no universo um caminho de volta para casa. E, quando chega a casa, encontra sempre de alguma forma dois braços abertos para o receber. Por isso aqui estamos, juntos e a cada dia mais feliz. Já passámos por mil e uma coisas, mas todas elas são novos desafios que nos permitem crescer, aprender e unir mais ainda. Às vezes não é fácil, porque é complicado passar por cima de terceiros a meterem o nariz, de alturas em que chegávamos ao fim do mês de bolsos vazios, de não saber o dia de amanhã. Mas pouco a pouco tudo se foi resolvendo, e nenhum dos nossos problemas foi ultrapassado sem que estivéssemos de mãos dadas. Talvez seja essa a essência do amor, aquele que é a sério. Talvez não se trate apenas das borboletas, dos bons momentos; mas também de encontrar alguém que nos veja no nosso pior, que ganhe novos problemas à nossa custa, que tenha todas as razões para ir embora, e ainda assim escolha ficar, amando-nos mais e mais a cada dia que passa.
Olhando para a nossa felicidade, queremos aconselhar-vos a focarem-se no que for necessário para serem felizes. Amem. Acima de tudo, amem. Porquê? Porque é o amor que move o mundo! :)









 



quarta-feira, 22 de julho de 2015